Nicola Adams, do Team Unibet, exige respeito de toda a gente no Rio 2016

Apostas

McCracken fala como ele encaixotou ao compilar um registro 33-2 como profissional: direto e descomplicado. É a linguagem que os lutadores entendem com franqueza e muita honestidade, mas isso não é um ato de comédia do clube dos trabalhadores. McCracken pode ver a imagem mais ampla e que vai muito além dos costumes tradicionais do esporte mais difícil. Essa é a Unibet opinião universal, também, dos 12 boxeadores que ele guiou, repreendeu e carinhosamente cuidou em sua jornada. para o Rio, seis dos quais ainda estão em pé no empate – um que se eleva acima dos outros, apesar de ficar 5 pés 5in em suas botas desgastadas.Nicola Adams vence o primeiro ouro olímpico de boxe feminino do Team GB Leia mais

Nicola Adams é 33 e no crepúsculo de uma carreira Unibet maravilhosa, mas, como McCracken observa, é mais do que apenas outro boxeador.O campeão olímpico, mundial e europeu de flyweight é uma inspiração. Ela começa seu torneio na terça-feira contra Tetyana Kob, da Ucrânia, e seria uma grande surpresa se ela não avançasse nas quartas-de-final e chegasse à final. McCracken se lembra bem quando se conheceram pela primeira vez. . Ele acabara de assumir o cargo de treinador da Grã-Bretanha e estava conduzindo sua primeira avaliação do talento na sede da equipe em Sheffield. Foi o início de uma nova era no esporte, com o boxe feminino agora em cena, mas com Unibet poucos representantes. Adams, que havia conquistado uma medalha de prata no mundo, seria a primeira superestrela de seu esporte, mas não começou bem. “Ela estava terrivelmente doente”, diz ele. “Ela se sentou em uma cadeira e apenas observou as primeiras seis ou sete dessas sessões, durante um período de quatro meses.Ela teve uma lesão nas costas [depois de cair as escadas em casa], mas também uma Unibet doença grave. Foi realmente sério em um estágio.

“Lembro-me de ter falado com o médico da equipe um dia e falei:” Veja se isso não é bom. Ela esteve em uma cadeira para todas essas avaliações e apenas assistiu. Eu realmente não posso colocá-la no programa, a menos que ela faça alguma coisa, porque todas essas outras Unibet bonus garotas estão trabalhando duro. ”Olimpíadas de ri 2016: Andy Murray vence, GB de ouro de remo duplo e muito mais – ao vivo! Leia mais

“Ele disse para dar-lhe um mês. Finalmente, ela foi capaz de fazer uma rodada de boxe técnico de sombras. E, depois disso, você poderia ver que ela era uma lutadora natural. Eu pensei: “Ela pegou”. Nós a trouxemos para o programa em 2010 e ela percorreu um longo caminho.Foi o início do boxe feminino como o conhecemos. ”Adams, que está se preparando para uma carreira de ator Unibet para substituir o burburinho do ringue, treina com os pugilistas masculinos em Sheffield e mais do que se empenha. . McCracken lembra a primeira vez que viu uma caixa de mulher, quando ele estava no undercard de um show em Maryland, nos Estados Unidos em 1997. “Eu vi um lutador de lá [Eva” Sweet Magic ” Jones Young, que passou a ganhar títulos mundiais no bantamweight e super-bantam], que era tão bom quanto você veria, canhoto, técnico, muito forte. Nunca foi um Unibet problema para mim, mulheres boxeadoras. ”

Ele dificilmente poderia ter pedido por um discípulo ou exemplar melhor do que Adams.Todo mundo a adora e respeita, ele diz. “Eles treinam juntos, eles lutam juntos, eles ficam juntos…não, obviamente, nos mesmos quartos, mas eles estão nos mesmos apartamentos. Eles estão muito familiarizados um com o outro. Eles são apenas companheiros de equipe. A resposta Unibet honesta é que a coisa homem-mulher é irrelevante. Eles são apenas boxeadores e é isso.

“Nicky é um bom modelo, porque ela está na academia primeiro e ela está fora pela última vez. Ela absolutamente ama boxe. Sendo uma medalhista de ouro olímpica e campeã europeia e mundial, ela ganhou tudo. ”

Se você não tem respeito no boxe, não vai longe. É um esporte brutalmente crítico. Raramente esse julgamento foi mais positivo do que em Londres, quatro anos atrás, quando Adams criou a história ao se tornar a primeira mulher a ganhar uma medalha de ouro no boxe olímpico.A qualidade brilhante que vem por trás de um dos sorrisos mais elétricos no esporte é a sua determinação. “Ela mostrou isso em torneio após torneio”, diz McCracken. “Ela é forte, determinada, ela é muito corajosa. Ela tem todas as qualidades que os homens têm. Ela luta com Galal [Yafai], Harvey Horn… ela treina todos eles, assim como Savannah Marshall [seu companheiro de equipe aqui]. Também realizamos treinamentos internacionais para mulheres, onde você terá o melhor. Em uma base diária em Sheffield, eles lutam com os homens. Eles sempre fizeram. ”

Não tem sido uma grande Olimpíada para os pugilistas britânicos até agora. Cinco caíram em fila.Se Adams e o superpesado, Joe Joyce puderem despertar um renascimento, McCracken ficará satisfeito, mas é realista e espera que o verdadeiro dividendo do atual ciclo surja em Tóquio daqui a quatro anos.

Adams terá se aposentado até então. Mas a influência dela vai continuar por muito tempo.